Notícias

(24/08/2017) Cilindros com gases tóxicos são levados para alto-mar

By | 24 Ago, 2017

A balsa com os 115 cilindros com gases tóxicos encontrados no Porto de Santos deixou o complexo marítimo às 9 horas desta quinta-feira (24). A carga perigosa segue para 90 Km de distância da costa para ser destruída.

Sete cilindros contêm gases explosivos e 108, inflamáveis. Por conta disso, a destruição será feita de quatro maneiras, conforme o produto armazenado, pois há um método indicado para cada produto. O processo para definição das formas de destruição durou dois meses.

O presidente da Codesp, José Alex Oliva, realizou vistoria na embarcação e nos equipamentos antes de da saída dos cilindros para alto-mar.

Para realização da operação, por segurança, o canal do Porto teve a navegação de embarcações suspensa às 6 horas. Não há previsão para a liberação.

Retirada do armazém

Na terça-feira (22), todos os cilindros foram retirados do Armazém 10 (na região do Valongo), onde estavam guardados, e colocados em gaiolas. Contêineres refrigerados foram içados e levados para a balsa que transportará os produtos. Depois, uma empilhadeira dispôs essas gaiolas no contentor.

Toda a operação durou pouco mais de uma hora, tempo em que o entorno do armazém foi isolado e apenas funcionários da Suatrans, empresa contratada pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) para esse serviço, participou das manobras.

Os cilindros estão no Porto há 20 anos. Desde junho, quando a situação veio a público, autoridades discutem a destinação do material.

Fonte: A Tribuna, 24/08/2017.