Agência Porto | Consultoria

Notícias

ANTAQ participa da Santos Export

By | 13 Set, 2018

O diretor da ANTAQ, Adalberto Tokarski, participou, em 11 de setembro, do painel sobre logística do Fórum Internacional para Expansão dos Portos Brasileiros – Santos Export 2018. Os temas abordados no painel foram: a renovação das concessões ferroviárias – um acesso estratégico aos portos; novos acessos rodoviários aos complexos marítimos; e as hidrovias e a logística portuária.

O painel contou, ainda, com a participação de Thiago de Aragão, gerente executivo da Unidade Regional de São Paulo da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), e Washington Flores, presidente da Bandeirantes e Deicmar.

A apresentação de Tokarski teve como tema a Hidrovia do Porto de Santos e tratou a recente implantação da alternativa hidroviária como uma forma de aumentar a capacidade de recebimento e expedição de cargas do porto com a necessidade de baixíssimo investimento público.

A hidrovia conta com um terminal multimodal na região de Cubatão para a movimentação de contêineres com origem/destino nos grandes terminais portuários marítimos do porto.

Tokarski destacou que a solução pela via fluvial é premente, visto que quase a totalidade da disponibilidade de transporte de cargas pela malha ferroviária do Porto de Santos será ocupada pelo aumento da movimentação dos terminais de grãos, que estão recebendo investimentos e ampliando sua capacidade.

“Precisamos ser corajosos para quebrar o monopólio do modal rodoviário no transporte de contêineres no Porto de Santos. A recente greve dos caminhoneiros nos mostra essa necessidade”, afirmou o diretor da Agência.

O diretor-geral da ANTAQ, Mário Povia, também participou do evento. Povia defendeu a racionalização dos acessos terrestres e aquaviários aos portos brasileiros. Outro ponto destacado pelo diretor-geral foi a expansão de áreas portuárias, que deve ser encarada como prioridade para o setor.

Em relação ao papel dos poderes Legislativo e Executivo no crescimento portuário, Povia ressaltou a necessidade de melhoria do ambiente de negócios e a criação de políticas públicas de comércio exterior, além da manutenção de linhas de crédito e de concessões.

Povia defendeu, ainda, uma maior dotação de recursos para as companhias docas, mais recursos humanos e financeiros. “A gestão portuária profissional é fundamental, o fortalecimento da autoridade portuária, a descentralização, a volta das competências às autoridades portuárias”, disse.

Fonte: Antaq, 12/9/2018.