Notícias

Arrendatário vai investir R$ 30 milhões nos terminais de combustíveis de Santarém

By | 24 Mar, 2017

O consórcio Porto Santarém, que arrematou nesta quinta-feira (23) os terminais de combustíveis 04 e 05 do Porto Organizado de Santarém, no Pará, prevê investimento de cerca de R$ 30 milhões nas duas áreas. Os recursos devem ser aplicados na ampliação dos tanques de armazenamento (gasolina, diesel e etanol), atendimento a requisitos de segurança e prestação de serviço adequado, conforme previsto em contrato. As duas áreas juntas têm 63,9 mil metros quadrados. “Assim como ocorreu com os quatro aeroportos concedidos, o leilão dessas duas áreas para exploração de combustíveis foi um sucesso. Isso demonstra a confiança do setor privado na retomada do crescimento da economia do país”, comemorou o ministro dos Transportes, Portos e Aviação, Maurício Quintella.

A microrregião de Santarém possui três terminais portuários: um de uso privado; e dois (áreas STM 04 e 05) responsáveis por toda a movimentação dentro do porto. Essas duas áreas são fundamentais para a logística de distribuição dos combustíveis na região Norte. Todo combustível que vem de Manaus, por meio de balsas, passa pelos terminais de Santarém para serem repassados para caminhões-tanque que fazem a distribuição do produto no oeste paraense. Outra parte dessa operação é feita por rede fluvial.

Atualmente, o terminal 04 tem apenas um terço da capacidade total do terminal 05, que é responsável por 70% da demanda da região de Santarém. Segundo o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Adalberto Tokarski, os dois terminais não dão suporte só para a região oeste do Pará, mas para toda a região amazônica. “Com os novos contratos, poderemos cobrar uma prestação de serviço mais adequada e proporcionar uma movimentação maior. Isso é importante porque a região vem crescendo”, avaliou Tokarski

O grupo formado pela Petrobras Distribuidora S.A e Petróleo Sabbá S.A terá prazo de 25 anos para fazer os investimentos, sendo R$ 18,8 milhões no STM04 e R$ 11 milhões no STM05, com possibilidade de prorrogação por igual período. Na primeira área, será necessário implantar novos tanques de armazenamento, hoje, são oito no total. No outro haverá troca dos existentes, atualmente são 12.

Em 2042, o terminal 04 deve movimentar uma carga total estimada em 75 mil toneladas. A movimentação mínima exigida pelo contrato é de 56 mil toneladas, no 25º ano da concessão. Pela área arrendada, o grupo vai pagar R$ 2,4 mil mensal.

No caso do STM05, a movimentação de carga total prevista de 174 mil toneladas. A exigência é que a área tenha movimentação mínima de 130 mil toneladas no último ano do arrendamento. O valor fixo mensal pelo arrendamento é de R$ 25 mil.
4

5

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, 23/3/2017.