Notícias

Governo Federal garante verba para conclusão de Atalaia

By | 21 Mai, 2018

O ministro do Planejamento, Esteves Colnago se comprometeu em publicar as portarias que vão garantir recursos de R$ 33 milhões para a continuação e conclusão das obras do novo Cais de Atalaia, em Vila Velha. Foi durante uma audiência nessa quinta-feira (17) com o presidente da Codesa Luis Claudio Montenegro e a senadora Rose de Freitas, em Brasília.

Montenegro agradeceu o empenho do novo ministro e o convidou para a inauguração do novo Cais no segundo semestre deste ano, prevista inicialmente para setembro. De acordo com o presidente da Codesa, a ampliação de Atalaia e a construção do berço corrido são fundamentais para o projeto de implantação do Terminal de Granéis Líquidos (TGL) que será construído em Capuaba.

Agenda

Outra agenda cumprida pelo presidente da Codesa junto com a senadora foi uma audiência com o ministro Moreira Franco que recém assumiu o Ministério das Minas e Energia. Com ele, foram tratados três assuntos importantes para o Porto de Vitória e o Espírito Santo.

A concessão do Porto de Barra do Riacho foi um dos temas debatidos. O ministro, quando respondia pela Casa Civil da Presidência da República foi a primeira autoridade federal a apoiar o projeto. Montenegro convidou Moreira a visitar o Espírito Santo para uma visita ao local.

Além da visita, o presidente da Codesa sugeriu e o ministro aceitou a realização de uma reunião conjunta com empresários para demonstrar a importância do Porto de Barra do Riacho. Montenegro elencou os setores de óleo e gás, mineração e geração de energia, por exemplo, como segmentos de interesse na utilização do Porto.

Ferrovia

Também foi solicitado ao ministro Moreira Franco, a renovação da concessão da Estrada de Ferro (EF) Vitória – Minas, junto a Vale, com possibilidades de utilizar os valores da renovação e investimentos no Espírito Santo. Como exemplo, Montenegro citou a construção da EF 118 que atenderia todo o complexo portuário capixaba.

Outro assunto discutido foi sobre projetos de hidrovia visando a melhoria da matriz energética da logística do Espírito Santo. O debate, ainda incipiente, abordou a recuperação de rios como o Santa Maria da Vitória para a utilização de barcaças, cujo o transporte é mais barato que o rodoviário. O tema certamente vai evoluir.

Fonte: Ascom Codesa, 19/5/2018.