Notícias

Porto do Pecém e Rotterdam assinam convênio em 2017

By | 14 Dez, 2016

Com o objetivo de viabilizar a transformação do Porto do Pecém em um hub port regional de containers, o complexo se prepara para assinar uma parceria com o Porto de Rotterdam, um dos principais terminais marítimos do mundo. O convênio que tem previsão de ser assinado em fevereiro de 2017, teve sua data alterada – a previsão anterior era em novembro – devido ao momento econômico instável.

No ano passado, o Estado já tinha firmado convênio com o porto para a elaboração do plano de desenvolvimento para o Porto do Pecém, que consiste na integração entre porto, indústria e Zona de Processamento de Exportação (ZPE), e na atração de novos investimentos para o Complexo do Pecém (CIPP). Em março desse ano os holandeses se reuniram com o governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, para discutir os planos de investimentos previstos para o complexo.

Danilo Serpa, presidente da Cearáportos (Companhia de Integração Portuária do Cerá), afirmou que o modelo de concessão ainda está sendo tratado pela Procuradoria Geral do Estado. “O Porto de Rotterdam demonstrou interesse não só no Pecém, mas no desenvolvimento de um polo industrial, por meio de uma ZPE”. Ele disse ainda que a expertise deles pode ajudar o complexo no desenvolvimento do Estado. “Então, são todas essas vantagens competitivas que Rotterdam está vendo para ver como se concretiza essa entrada deles, para o desenvolvimento do Estado”, destacou.

Segundo o titular da Seinfra (Secretaria da Infraestrutura do Ceará), André Facó, a apresentação dos ativos deverá ocorrer no próximo trimestre. E salientou que a ideia é fazer uma apresentação dos ativos para os investidores. “Isso vai acontecer no melhor momento para o mercado, quando eles tiverem maior disponibilidade. E a previsão é que isso aconteça no primeiro trimestre de 2017, no Road Show. Então, a gente vai lançando os ativos que estiverem mais aptos para o mercado”, disse.

De acordo com Facó o memorando de entendimentos será assinado em fevereiro, onde ainda serão discutidos os termos da parceria. Para o secretário, a parceria e os três novos berços de atracação do Porto irão abrir novas rotas, principalmente para a China.

Vale destacar que segundo o presidente da ZPE Ceará, Mário Lima Júnior, a expansão da área alfandegada deverá sair nos próximos 8 ou 10 meses, o que deve incrementar ainda a movimentação do Porto do Pecém, especialmente pelo setor de granito, que deverá ocupar a área portuária.

Fonte: Guia Marítimo, 13/12/2016.