Notícias

Portos do Paraná fará segunda sessão da audiência pública do Projeto Cais Leste

By | 26 Out, 2021

A Portos do Paraná dará continuidade à audiência pública do Projeto Cais Leste (do “Moegão”) em uma nova sessão marcada para o dia 5 de novembro, às 14 horas. O objetivo é possibilitar debate mais amplo com a sociedade e maior participação da comunidade portuária e demais interessados.

A data da nova sessão foi publicada em Diário Oficial (página 27, da edição nº 11042, desta segunda-feira) e em jornal local. Em seu site a empresa pública também já atualizou as informações na página veiculada em banner específico sobre o projeto.

“A audiência pública é um instrumento democrático de participação, que possibilita à população atuar diretamente nos nossos processos de tomada de decisões”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Como foi na primeira sessão, do dia 20 de outubro, a continuidade também será no modelo virtual, pela plataforma do Zoom, disponível na nova data, em 5 de novembro, com transmissão via streaming e, ainda, gravada e disponibilizada no canal de licitações da Appa no YouTube.

Não é necessária inscrição para assistir à sessão. Os interessados em se manifestar na continuidade da audiência pública devem se inscrever pelo aplicativo de mensagens “Whatsapp”, no número (41) 99124-0258, até as 10h do dia 05 de novembro. Apenas os inscritos poderão se manifestar. Outras informações e demais conteúdos para a audiência estão disponíveis neste LINK.

PROJETO – Na página, além das plantas, foram disponibilizados o vídeo e o memorial descritivo do projeto Cais Leste, que centraliza a descarga ferroviária em uma moega exclusiva, conhecida como “Moegão”. Com a construção da moega para o modal ferroviário, a ideia é atender, em um único ponto, por correias transportadoras, os terminais que operam à Leste no Corredor de Exportação.

O projeto prevê aumentar dos quase 550 vagões – que atualmente são descarregados por dia no Corredor Leste – para quase 900. Serão cerca de 300 em cada uma das três linhas diariamente. A expectativa do projeto é descarregar no complexo em torno de 24 milhões de toneladas de granéis por ano pelo modal ferroviário.