Agência Porto | Consultoria

Notícias

POTENCIAL DOS PORTOS CATARINENSES NA LOGISTIQUE

By | 13 Jun, 2018

Multicargas, o complexo portuário catarinense é formado por três portos públicos – Imbituba, Itajaí e São Francisco do Sul. Conta ainda com os terminais de uso privado (TUPs) Portonave S/A – Terminal Portuário Navegantes, que integra o Complexo Portuário do Itajaí e ocupa a segunda posição no ranking nacional de movimentação de contêineres; e o TUP Porto Itapoá, que integra o Porto Organizado de São Francisco do Sul e está na 6ª posição. Juntos, os portos públicos e TUPs responderam por 2,95% das exportações brasileiras em 2017. A expectativa para este ano, de acordo com os números da corrente de comércio do Estado registrada nos cinco primeiros meses de 2018, é que ocorra um aumento de 0,6 ponto percentual, chegando à fatia de 3,5%.

Estrategicamente instalados na costa catarinense, estes portos e terminais mantêm linhas regulares para as principais cidades portuárias do mundo e fazem do Estado o maior polo concentrador de contêineres do Brasil. Juntos, movimentaram cerca de 36,5 milhões de toneladas e 1,8 milhão de TEUs (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés), não somente em mercadorias produzidas em Santa Catarina, mas provenientes de 21 estados da Federação.

Cerca de US$ 6,43 bilhões foram embarcados nestes portos em 2017, de um total de US$ 217,74 bilhões exportados pelo País, pelos modais marítimo, aéreo e terrestre. Estima-se que a movimentação dos portos catarinenses neste ano se aproxime dos US$ 240 bilhões, com embarques e desembarques de aproximadamente 40 milhões de toneladas de mercadoria nas modalidade de contêineres, carga geral e graneis sólidos e líquidos.

Esse potencial, que garante grande vantagem competitiva para SC, será mostrado na Logistique, segunda maior feira de logística do Brasil, de 23 a 25 de outubro, no Centro de Exposições Expoville. O evento reunirá toda a cadeia de Logística, Transporte Multimodal, Comércio Exterior e Intralogística em Joinville. Com a temática Otimização Logística com a Perfeita Integração entre os Modais, abordará a logística de ponta a ponta, apresentando fornecedores e soluções para toda a cadeia de Logística e Transporte, criando um ambiente extremamente favorável à geração de negócios e networking, nesta nova oportunidade para a logística brasileira. A expectativa é reunir mais de cem marcas e 15 mil visitantes nos três dias do evento.

“A infraestrutura logística é um dos diferenciais de Santa Catarina, que ocupa a segunda posição no Ranking de Competitividade dos Estados, atrás apenas de São Paulo. O índice considera variáveis como segurança pública, seguridade social, infraestrutura, solidez fiscal, eficiência da máquina pública, capital humano, inovação, potencial de mercado e sustentabilidade ambiental, e mede a atratividade dos estados para investimentos”, explica Leonardo Rinaldi, Diretor da Logistique.

“Somos reconhecidos nacionalmente pela excelência do comércio exterior e não há dúvidas que um evento como a Logistique abre a possibilidade de que muitos empresários venham ao nosso Estado e conheçam os diferenciais que oferecemos”, diz o Diretor Comercial da Superintendência do Porto de Itajaí (SPI) e Presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de Santa Catarina (SINDAESC), Marcelo Petrelli.

Para o Presidente do Porto Itapoá, Cássio José Schreiner, SC tem na Logística um de seus diferenciais competitivos. Característica é consequência de um Estado que preza pelo empreendedorismo e tem sua produção industrial uma das mais diversificadas e importantes do País. “Diante disso, é fundamental que Santa Catarina também busque ser referência em eventos como a Logistique, que representem a força da logística e indústria do Estado.”

Eclésio da Silva, presidente do Sindicato das Agências de Navegação Marítima e Comissárias de Despachos do Estado de Santa Catarina (SINDASC), diz que a Logistique vem ao encontro do importante trabalho em importação e exportação que é realizado em Santa Catarina e aposta alto nos resultados. “Acreditamos que o evento possa fomentar ainda mais o setor, além de trazer novidades e visibilidade ao Estado”, explica.

Fonte: Informativo dos Portos, 12/6/2018.