Notícias

Santos Brasil conquista nova linha de navegação

By | 17 Jul, 2017

A Santos Brasil, maior empresa brasileira de terminais de contêineres, vai crescer na região Sul do país. O Tecon Imbituba (SC), terminal de contêineres do grupo, venceu a concorrência de um serviço de navegação para a Ásia que irá aumentar em 166% a movimentação de cargas na instalação, de 45 mil Teus (contêineres padrão de 20 pés) para 120 mil Teus por ano.

 

O serviço prevê a escala semanal de um navio do consórcio de armadores internacionais formado pelas empresas Hapag Lloyd, Hamburg Süd, NYK, Hyundai e Zim.

 

Esses armadores revezarão navios próprios na linha, mas outras companhias de navegação também atuarão por meio da compra de espaço nas embarcações.

 

O serviço começa a operar em 1º de agosto. O perfil das cargas será 70% de exportação e 30% de importação. Essa linha de navegação para a Ásia já existe e opera em outro terminal do Sul. Com a conquista do serviço, cujo contrato tem prazo de um ano, o Tecon Imbituba passará a ter dois serviços regulares semanais de contêineres – o outro é um de cabotagem (navegação doméstica) operado pela Aliança, empresa da Hamburg Süd.

 

Serão 13 embarcações, dentre elas a “Hyundai Loyalt”, o maior porta-contêiner que atua regularmente em portos brasileiros e tem capacidade para transportar até 8,6 mil Teus. O navio tem 340 metros de extensão, 45,6 metros de largura e pode atingir um calado máximo de 14,5 metros, a depender do quão carregado estiver.

 

Diferentemente de outros portos na disputada região Sul, Imbituba tem capacidade para receber navios de grande porte. Por isso a Santos Brasil acredita que o terminal tem condições de atrair as próximas gerações de porta-contêineres que escalarão em poucos portos do país – necessariamente nos que reunirem infraestrutura aquaviária e volume de cargas. O foco de Imbituba é atrair as cargas do Norte do Rio Grande do Sul e Oeste de Santa Catarina.

 

“Quanto maior o tamanho dos navios, mais competitivo o terminal fica”, afirmou ao Valor o diretor comercial da Santos Brasil, Marcos Tourinho. A companhia trabalha com um horizonte de conquistar mais um serviço ainda neste ano e outro em 2018.

 

Arrendado pela Santos Brasil em 2008, o Tecon Imbituba tem capacidade para movimentar 450 mil Teus por ano. São 207 mil metros quadrados de área total e 660 metros de cais acostável. Mas teve até aqui um desempenho muito abaixo do esperado, frustrado basicamente por três fatores.

 

São eles a transferência de linhas de navegação para terminais concorrentes controlados por empresas ligadas a armadores; a crise e a consequente redução de cargas; e a mudança do marco regulatório portuário, que retirou a barreira para terminais de uso privado operarem cargas de terceiros – o principal mercado dos terminais arrendados.

 

Fonte: Valor Econômico, Fernanda Pires, 17/07/2017.