Notícias

Terminal em SP gera eficiência no escoamento do açúcar

By | 26 Set, 2016

Localizado em uma região privilegiada, no norte paulista, o terminal, construído e operado pela VLI, empresa de soluções logísticas que integram terminais, ferrovias e portos, faz parte de um fluxo logístico arquitetado com o intuito de gerar mais eficiência e capacidade de escoamento dos produtos: o Corredor Centro-Sudeste.

O corredor interliga, por ferrovia, o Terminal Integrador de Uberaba, no Triângulo Mineiro, o de Guará e o Tiplam (Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Mesquita), no porto de Santos, que está sendo ampliado para aumentar em 6 vezes a sua capacidade de importação e exportação. O investimento neste fluxo chega a R$ 4,5 bilhões. No terminal de Guará foram investidos R$ 83 milhões. Atualmente, cerca de 130 pessoas trabalham no local.

Construído exclusivamente para o armazenamento e transbordo de açúcar, o terminal de Guará já movimentou, de abril/2015 a agosto/2016, 2,503 milhões de toneladas de açúcar. E ainda há capacidade de recebimento de mais carga, uma vez que a capacidade total do empreendimento é estimada em 2,5 milhões de toneladas por ano.

Segundo a Unica (União das Indústrias de Cana de Açúcar), a região Centro-Sul do país, puxada principalmente por SP e MG, deve produzir na safra 2016/2017 ao menos 33,5 milhões de toneladas de açúcar. Se movimentar por ano toda sua capacidade, o terminal de Guará terá estrutura para transbordo de 7,5% de todo o açúcar da principal região produtora, responsável por 9 em cada 10 toneladas produzidas em todo o país.

Recordes

O último recorde operacional do terminal foi no mês de agosto, quando registrou movimentação de 287 mil toneladas de açúcar. É o maior volume desde sua a inauguração.

Neste primeiro ano de operação (abril a março), foram carregados 21.667 vagões, o que corresponde 45.693 caminhões descarregados. O terminal desempenhou ainda taxas de produtividade acima das expectativas do projeto, como a performance recorde de carregamento de 20 vagões por hora, enquanto o projeto estimara 12 vagões por hora. Além disso, já foi registrada taxa de descarga de 368 caminhões em um dia, quando o projeto calculou média de 240 caminhões/dia.

“O primeiro ano de operação serviu para mostrar o potencial do terminal e sua importância na logística de transporte do açúcar. A equipe do TI Guará apresentou forte amadurecimento tanto operacional quanto de conhecimento do mercado em que está inserido. Os clientes enxergaram essa evolução e a perspectiva é de aumentar a movimentação do açúcar via transbordo no empreendimento”, diz diretor comercial da VLI, Fabiano Lorenzi.

Fonte: Portogente, 22/9/2016.