Notícias

Um novo momento para o Porto de São Francisco do Sul

By | 31 Mai, 2017

À frente da presidência do Porto de São Francisco do Sul desde o início de março, o engenheiro agrônomo Arnaldo S.Thiago quer dar continuidade às ações de sucesso que garantem a excelência da operação portuária no norte de Santa Catarina. “A melhoria na infraestrutura e os investimentos em segurança são prioridades desta gestão. Vamos procurar acelerar os processos licitatórios, visando ao crescimento e desenvolvimento do porto”, destaca.

O Porto de São Francisco do Sul está hoje entre os 10 principais do país e é o segundo em movimentação de carga geral não conteinerizada. É considerado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) o 7º em qualidade ambiental e o 8º em volume de cargas. Além disso, é responsável por 10% da exportação da soja do Brasil.

Esta é a terceira vez que o engenheiro assume a presidência do Porto de São Francisco do Sul.  Ele já esteve no comando do porto público entre 1995 e 1999 e entre 2001 e 2003. Com vasta experiência em gestão, ele já foi presidente da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidas), vice-prefeito e acredita que 2017 será marcado por melhorias na infraestrutura do terminal e , consequentemente, no desenvolvimento do município.

Entre as obras consideradas prioritárias estão a instalação de oito torres de iluminação do porto – que atende às exigências do Ministério do Trabalho -, a construção de novos gates e balanças, a derrocagem de rochas localizadas entre os berços 101 e 102, a reforma do prédio da administração, a implantação do sistema de Optical Character Recognition (OCR) e a melhoria nos sistema de controle de usuários.

Superavitário, o porto possui recursos próprios para investimentos. Para este ano está prevista a realização da dragagem no canal de acesso para manter a profundidade de 14 metros, o asfaltamento e reforma dos berços e do pátio, e investimentos no prédio administrativo e gate de saída.

Movimentação

Ao mesmo tempo em que prioriza as obras de infraestrutura, Arnaldo  S. Thiago também tem como meta aumentar o volume de cargas movimentadas. Em 2014, o porto movimentou mais de 13 milhões de toneladas. Em 2015 este volume caiu para 12 milhões e 2016 fechou com a movimentação de 10, 4 milhões de toneladas.

Para este ano, a expectativa é de pelo menos repedir o desempenho registrado no ano passado. Para isso, estão sendo tomadas medidas, como a redução de custos para exportadores e importadores e negociações para ampliar o número de linhas de navios.

O porto passa também por ajustes no modelo administrativo. Com o envio à Assembleia Legislativa de projeto de lei complementar para extinção da autarquia que administra o Porto de São Francisco do Sul, o governo do estado quer dar continuidade ao processo de reformulação da administração pública estadual. A medida atende a uma exigência do governo federal que estipulou a criação de uma sociedade de propósito específico (SPE).

Fonte: Informativo dos Portos. 30/5/2017.