Notícias

ZPE do Ceará é recomendada em relatório do Financial Times

By | 17 Out, 2016

O Financial Times apontou, em seu novo relatório FDI Intelligence, a Zona de Processamento de Exportações (ZPE) do Pecém, no Ceará, como um projeto altamente recomendável aos investidores estrangeiros.

A edição 2016 da publicação, que faz menção inédita ao Brasil, consiste em um levantamento de oportunidades de negócios em diversos segmentos, entre eles, em zonas francas.

A ZPE obteve a melhor avaliação na categoria Grandes Arrendatários na América Latina e Caribe (Winner – Large Tenants – Latin America and Caribbean: Ceará Free Trade Zone, Brazil). Também recebeu menções honrosas em três categorias: apoio à educação e capacitação (Commended for supporting education and training), infraestrutura (Commended for infrastructure upgrades) e possibilidade de expansão (Commended for expansions).

“Do ponto de vista técnico e operacional, essa publicação avaliza o projeto internacionalmente, por ser resultado de uma investigação isenta. Não foi feita qualquer consulta ao governo federal e nem estadual. Esta é uma avaliação independente”, explica a secretária-executiva do Conselho de ZPEs, Thaise Dutra.

A publicação descreve o porto do Pecém como moderno, com capacidade para aceitar navios de grande porte (pós-Panamax), localizado em uma zona de livre comércio e equipado com correias transportadoras de seis quilômetros de comprimento, adequadas ao transporte de petróleo e carvão.

Além disso, o conteúdo destaca o processo de expansão da ZPE, que terá dois hectares somados ao atual um hectare de área em uso. A publicação aponta, ainda, a expansão das instalações para fornecimento de água e energia aos novos empreendimentos.

“Essa menção sinaliza ao investidor que há espaço para novos projetos. A expectativa é que, a partir desta publicação, surjam novas demandas de investidores estrangeiros no país”, avalia Thaise Dutra. Ganhou destaque, ainda, o trabalho de capacitação profissional realizado na região.

ZPE do Pecém
Com operações de exportação em julho deste ano, a ZPE do Pecém atraiu, nos últimos três anos, investimentos de R$ 6,12 bilhões ao estado do Ceará. Nas quatro indústrias instaladas no distrito alfandegado, foram gerados mais de dezesseis mil empregos diretos e indiretos.

Localizada no município de São Gonçalo do Amarante, a 56 quilômetros de Fortaleza, a ZPE abriga empresas exportadoras do setor siderúrgico, que contam com benefícios tributários, cambiais e administrativos.

Uma das quatro indústrias instaladas na ZPE do Pecém é a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), que tem como acionistas a Vale (50% das ações) e as sul-coreanas Dongkuku Steel (30%) e Posco (20%). A usina iniciou suas operações em junho e tem capacidade para produzir três milhões de toneladas de placas de aço por ano.

De acordo com dados do Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportações (CZPE), órgão presidido pelo ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, a ZPE do Pecém beneficiará a economia de todo o estado. Quando a usina siderúrgica entrar em plena operação, deverá haver um impacto positivo de 12% no PIB do Ceará e de 48% no PIB Industrial.

Fonte: Portal Brasil, 15/10/2016.