Exportações para o setor de mineração e energia devem atingir US$ 1,08 milhão após Exponor
Empresas brasileiras apresentaram inovações para o setor de mineração e energia durante a Exponor 2022. A feira aconteceu entre 13 e 16 de junho em Antofagasta, Chile, e contou com a presença de seis companhias brasileiras convidadas para participar do estande coletivo promovido pelo Programa Brazil Machinery Solutions (BMS), ação criada para fortalecer a imagem brasileira como fabricante de bens de capital mecânicos com tecnologia e competitividade, fruto da parceria entre ABIMAQ e ApexBrasil.

O evento, que ocorre a cada dois anos, contou com aproximadamente 700 expositores e cerca de 40 mil visitantes. O foco desta edição foi a sustentabilidade, sendo que a projeção de geração em negócios foi de US$850 milhões para este ano. Ao todo, 19 projetos sobre tecnologias e inovações para a indústria da mineração e energia foram exibidos durante a feira.

As empresas Fewtec, Henfel, Netzsch, Neuman & Esser, Porta Cabos e Steinert foram as representantes brasileiras durante a Exponor. Entre os principais mercados com volume de negócios na feira estão o Chile, Argentina, Peru e a Austrália. Ao todo, as companhias realizaram 134 novos contatos comerciais e estimam faturar, juntas, US$1,08 milhão nos próximos 12 meses.

PANORAMA DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

O Brasil exportou US$179,7 milhões em máquinas e equipamentos para mineração em 2021. Com participação de 22,4% neste setor, o maior destino de maquinários foram os Estados Unidos, que proporcionou faturamento de US$40,2 milhões. O Chile movimentou US$19,9 milhões, aumentando suas importações em 26,3%, na comparação entre 2020 e 2021. As exportações para o Peru atingiram US$13,9 milhões no ano passado. Países como o México e o Paraguai também estão entre os destinos de mercadorias brasileiras, sendo que as negociações em 2021 foram, respectivamente, de US$9,9 milhões e US$9,2 milhões no período.

Entre as máquinas e equipamentos brasileiros mais exportados no segmento de mineração estão as partes de máquinas e aparelhos para selecionar, peneirar, separar, lavar, esmagar, moer, misturar ou amassar terras, pedras ou minérios. Estes produtos totalizaram US$94,4 milhões em vendas em 2021, participação que equivale a 52,6% de todos os maquinários comercializados no setor.

O Chile, segundo maior parceiro comercial do Brasil no setor, importou essas tecnologias, que totalizaram movimentação de US$15,5 milhões em 2021 - tais maquinários brasileiros representaram 78,3% das importações chilenas no setor.

Sobre o Brazil Machinery Solutions - Fruto da parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), o Programa Brazil Machinery Solutions visa a promoção das exportações brasileiras de máquinas e equipamentos, assim como fortalecer a imagem do Brasil como fabricante de bens de capital mecânico com tecnologia e competitividade. O Programa BMS possui atualmente mais de 200 membros, entre indústrias de diversos setores, como o agrícola, têxtil, de mineração, plástico, embalagens, entre outros. Até outubro de 2021, as empresas associadas ao Programa BMS registraram exportações para 160 países. Mais informações: www.brazilmachinery.com

Leia Também Outras Notícias

Agência Porto
| 11 Ago, 2022

Ministros apontam ingresso na OCDE como prioridade no plano externo

Leia mais
Agência Porto
| 11 Ago, 2022

Projeto institui pagamento unificado de tributos para concessionárias de rodovia

Leia mais
Agência Porto
| 11 Ago, 2022

Conab estima safra recorde para milho na 2ª safra com produção superior a 87 milhões de toneladas

Leia mais

Como podemos ajudar?

Conte como podemos auxiliar com um dos nossos serviços e soluções.

Solicite um orçamento

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.