Parceria entre MInfra e CNJ aumentará segurança jurídica a projetos de infraestrutura de transportes
Conflitos judiciais referentes a projetos qualificados no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) poderão ser submetidos à análise do Comitê de Resolução de Disputas Judiciais de Infraestrutura (CRD-Infra), lançado nesta terça-feira (24) pelo Ministério da Infraestrutura e pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A agenda conjunta entre os poderes tem como objetivo melhorar o ambiente de negócios e aperfeiçoar a atuação do Judiciário no ambiente da infraestrutura brasileira.

Além de colaborar com a mediação de conflitos em projetos relevantes, a parceria com o CNJ será importante para ampliar a interação entre o Governo Federal e a iniciativa privada. Atualmente, o MInfra tem o maior programa de concessões do mundo e a abertura do diálogo entre as partes favorece o entendimento de possíveis novos investidores sobre a força das instituições e sobre a capacidade de execução pelo Estado de projetos estratégicos.

“A criação desse comitê demonstra que o Estado brasileiro, como um todo, busca concretizar o objetivo maior de melhoria do ambiente de negócios e de incremento da previsibilidade dos projetos e investimentos”, avaliou o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, durante o lançamento. “Além disso, essa parceria passa uma mensagem muito importante sobre o caminho que o Brasil está buscando para tornar o ambiente de negócios mais atrativo para investimentos, gerando emprego e crescimento, e impulsionando o desenvolvimento nacional”, completou.

Atuação conjunta

O lançamento do fórum é resultado de uma série de iniciativas em parceria entre as instituições, como forma de garantir a segurança jurídica no desenvolvimento de projetos de infraestrutura. Da mesma forma, a criação do Protocolo Setorial de Infraestrutura de Transportes, documento que contribuirá na análise de demandas judiciais de infraestrutura de transportes, sobretudo aquelas que envolvem concessões públicas, a partir da elucidação do processo de governança, além de facilitar o fluxo de informações entre os órgãos envolvidos nas análises de processos.

Leia Também Outras Notícias

Agência Porto
| 01 Jul, 2022

Confac debate normas de facilitação do comércio

Leia mais
Agência Porto
| 01 Jul, 2022

Obras em aeroporto estratégico para a Matopiba avançam e atingem quase 50% de execução

Leia mais
Agência Porto
| 01 Jul, 2022

Maior parte do aço importado pelo Brasil é movimentado pelo Porto de São Francisco

Leia mais

Como podemos ajudar?

Conte como podemos auxiliar com um dos nossos serviços e soluções.

Solicite um orçamento

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.