Porto de Angra dos Reis celebra 90 anos com projeto de expansão
O Porto de Angra dos Reis está completando 90 anos e a Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), como Autoridade Portuária responsável, informou sobre as ações em andamento e os projetos previstos para melhorias estruturais do Terminal Portuário de Angra dos Reis (TPAR), visando ampliar sua capacidade operacional e a movimentação de cargas e suprimentos.

Entre os projetos previstos da empresa arrendatária para o porto, o gerente Anderson Pereira destaca as obras de dragagem para aumentar o calado do terminal de 8,5 metros para 10 metros; e a expansão da retroárea em mais 50 mil m²: “Esses investimentos permitirão a atracação de navios maiores e a ampliação da área de armazenagem, aumentando a competitividade do porto e viabilizando seu crescimento”. O gestor do porto ressaltou ainda que a futura reativação da ferrovia Barra Mansa-Angra será um benefício adicional à logística do terminal.

Os estudos propostos na renovação do contrato da Arrendatária prevêem investimentos na ordem de R$ 85 milhões (em valores atuais), nos anos de 2024 e 2025, sendo 94% na base de apoio para operações offshore e 6% em um terminal receptivo de passageiros.

Vantagens competitivas – Devido a sua localização estratégica, o Porto de Angra dos Reis possui vantagens competitivas para seu desenvolvimento. Instalado em águas abrigadas da Baía de Ilha Grande, a 200km da Bacia de Santos, onde estão os maiores campos de Pré-Sal do Brasil, o porto tem como principal função as atividades de apoio offshore. A instalação portuária também fica próxima das indústrias metalmecânicas do Vale do Paraíba e dos principais exportadores de café em Minas Gerais. Também tem facilidade de integração com o Aeroporto de Angra dos Reis, a 4km de distância.

Com uma área total de 87 mil m² e 400 metros de extensão de cais, o TPAR possui uma Planta de Fluidos com capacidade de armazenagem de 43.000 barris e de fabricação de 6.000 barris diários de fluido de completação Cadit, além de capacidade de fabricação e tratamento de fluido sintético (lama) de perfuração (1.000 barris por tanque). O terminal conta ainda com uma área de armazenamento de produtos químicos como sal grosso e outros insumos usados na fabricação e tratamento de fluidos sintéticos e base salmoura.

Conheça a história – O Governo do Estado do Rio de Janeiro começou a implantação do Porto de Angra dos Reis em 1927 e as operações foram iniciadas em 14 de maio de 1932, tendo como principais movimentações as importações de carvão e madeira. Em 1970, o Porto de Angra dos Reis passou a ser, prioritariamente, exportador de produtos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e importador de trigo. Um decreto de 1976 extinguiu a concessão outorgada ao Governo Estadual, passando a administração à Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ). Em 1998, foi totalmente arrendado para o Terminal Portuário de Angra dos Reis (TPAR), do Consórcio Angraporto. A empresa Technip Brasil assumiu o controle acionário do TPAR em 2008 e, desde dezembro de 2019, a administração passou a ser do Grupo Splenda Port.

Leia Também Outras Notícias

Agência Porto
| 04 Jul, 2022

ANTT abre Tomada de Subsídio sobre o vale pedágio obrigatório

Leia mais
Agência Porto
| 04 Jul, 2022

Exportações para o setor de mineração e energia devem atingir US$ 1,08 milhão após Exponor

Leia mais
Agência Porto
| 04 Jul, 2022

Hackathon do Porto de Santos promete integrar a comunidade portuária

Leia mais

Como podemos ajudar?

Conte como podemos auxiliar com um dos nossos serviços e soluções.

Solicite um orçamento

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Privacidade.