Porto de Angra dos Reis celebra 90 anos com projeto de expansão
O Porto de Angra dos Reis está completando 90 anos e a Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), como Autoridade Portuária responsável, informou sobre as ações em andamento e os projetos previstos para melhorias estruturais do Terminal Portuário de Angra dos Reis (TPAR), visando ampliar sua capacidade operacional e a movimentação de cargas e suprimentos.

Entre os projetos previstos da empresa arrendatária para o porto, o gerente Anderson Pereira destaca as obras de dragagem para aumentar o calado do terminal de 8,5 metros para 10 metros; e a expansão da retroárea em mais 50 mil m²: “Esses investimentos permitirão a atracação de navios maiores e a ampliação da área de armazenagem, aumentando a competitividade do porto e viabilizando seu crescimento”. O gestor do porto ressaltou ainda que a futura reativação da ferrovia Barra Mansa-Angra será um benefício adicional à logística do terminal.

Os estudos propostos na renovação do contrato da Arrendatária prevêem investimentos na ordem de R$ 85 milhões (em valores atuais), nos anos de 2024 e 2025, sendo 94% na base de apoio para operações offshore e 6% em um terminal receptivo de passageiros.

Vantagens competitivas – Devido a sua localização estratégica, o Porto de Angra dos Reis possui vantagens competitivas para seu desenvolvimento. Instalado em águas abrigadas da Baía de Ilha Grande, a 200km da Bacia de Santos, onde estão os maiores campos de Pré-Sal do Brasil, o porto tem como principal função as atividades de apoio offshore. A instalação portuária também fica próxima das indústrias metalmecânicas do Vale do Paraíba e dos principais exportadores de café em Minas Gerais. Também tem facilidade de integração com o Aeroporto de Angra dos Reis, a 4km de distância.

Com uma área total de 87 mil m² e 400 metros de extensão de cais, o TPAR possui uma Planta de Fluidos com capacidade de armazenagem de 43.000 barris e de fabricação de 6.000 barris diários de fluido de completação Cadit, além de capacidade de fabricação e tratamento de fluido sintético (lama) de perfuração (1.000 barris por tanque). O terminal conta ainda com uma área de armazenamento de produtos químicos como sal grosso e outros insumos usados na fabricação e tratamento de fluidos sintéticos e base salmoura.

Conheça a história – O Governo do Estado do Rio de Janeiro começou a implantação do Porto de Angra dos Reis em 1927 e as operações foram iniciadas em 14 de maio de 1932, tendo como principais movimentações as importações de carvão e madeira. Em 1970, o Porto de Angra dos Reis passou a ser, prioritariamente, exportador de produtos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e importador de trigo. Um decreto de 1976 extinguiu a concessão outorgada ao Governo Estadual, passando a administração à Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ). Em 1998, foi totalmente arrendado para o Terminal Portuário de Angra dos Reis (TPAR), do Consórcio Angraporto. A empresa Technip Brasil assumiu o controle acionário do TPAR em 2008 e, desde dezembro de 2019, a administração passou a ser do Grupo Splenda Port.

Read Also Other News

Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Proposta impede o transporte de cargas na hipótese de frete abaixo do piso mínimo

Read more
Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Investidores noruegueses visitam Porto de Suape

Read more
Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Cinco ativos de infraestrutura são prioritários para receber incentivos fiscais

Read more

How can we help?

Tell us how we can help with one of our services and solutions.

Request a quote

This website uses cookies to personalize content and analyze website traffic. Meet our Privacy Policy.