Em simulação, "incêndio em guindaste" tem resposta rápida no cais do Porto de Paranaguá
Foi realizado nesta segunda-feira (29), no cais do Porto de Paranaguá, um simulado de atendimento de emergências em um guindaste da empresa Harbor Operações Portuárias, que comprovou a capacidade de atendimento e resposta imediata das empresas e instituições participantes do Plano de Auxílio Mutuo (PAM).

O teste simulou um incêndio dentro da casaria de um guindaste operacional MHC, com a fumaça tomando conta da parte interna do equipamento, obrigando o operador abandonar o local por fora do guindaste, utilizando acesso por cordas.

O cenário enfrentado foi de um superaquecimento em um motor diesel que gera um princípio de incêndio na casaria de um guindaste MHC em atividade de manutenção. O alarme de emergência da máquina foi disparado, assim como foi acionada via rádio a equipe de brigadistas da empresa, que não conseguiu conter o fogo e atestou que a ocorrência era de grande proporção.

Diante disso, foram acionados a Guarda Portuária, o Corpo de Bombeiros e a ambulância do OGMO Paranaguá. Devido à grande quantidade de fumaça dentro do casario, o guindasteiro observou não ser possível descer internamente do equipamento. Via rádio foi comunicado da evacuação pelo equipamento de resgate disponível. O profissional vestiu o cinto de segurança, conectou o equipamento no ponto de ancoragem e, conforme treinamento e orientação, se lançou para o lado de fora do equipamento, descendo de rapel, quando foi recebido pelas equipes do resgate.

Carros do Corpo de Bombeiros e ambulâncias foram mobilizados na ação. Em menos de dez minutos depois de acionados, já estavam no local. A ação durou cerca de 20 minutos.

Segundo o assessor especialista da Diretoria de Meio Ambiente da Portos do Paraná, Felipe Zacharias, são previstos quatro simulados por ano, de responsabilidade das empresas signatárias do Plano de Auxílio Mutuo (PAM).

“Fazemos um sorteio para determinar a empresa responsável pela atividade e agora em maio foi a Harbor. É como um time de futebol, temos que realizar treinamentos para que na hora que esteja valendo, tudo aquilo que foi planejado seja realizado com sucesso”, destacou Zacharias. “Treinamos para que, se ocorrer algum evento não desejado, as ações corretivas de atuação estejam bem ensaiadas, diminuindo o risco de vítimas e de piorar a situação”.

Para Karison Fernandes Moraes, técnico de Segurança no Trabalho da Harbor, a ação foi extremamente importante para o grupo. “Testamos todos os nossos requisitos voltados à parte de segurança, avaliando nosso atendimento e os internos, como está o tempo de acionamento da Guarda Portuária e do Corpo de Bombeiros, para termos um respaldo de quanto tempo leva esse trajeto”, completou.

Um relatório completo com todas as ações do simulado, do início ao fim, será apresentado na próxima reunião do PAM.

SOBRE O PLANO – O PAM da Portos da Portos do Paraná foi criado em 2014 e hoje conta com a adesão de 28 empresas divididas em grupos, por região onde estão instaladas – Regional Leste, Regional Centro, Regional Oeste e Eixo modal. Para o pleno funcionamento do plano, a Portos do Paraná promove, além dos simulados, reuniões periódicas para alinhar desde a comunicação até a logística e atendimento as emergências.

Read Also Other News

Agência Porto
| 19 Jul, 2024

ZPE Ceará fecha primeiro semestre com crescimento de 5,8% na sua movimentação de cargas

Read more
Agência Porto
| 19 Jul, 2024

Porto de Paranaguá bate recorde na movimentação de granéis sólidos

Read more
Agência Porto
| 19 Jul, 2024

Nordeste recebe R$ 605 milhões em investimentos do PAC para desenvolvimento portuário

Read more

How can we help?

Tell us how we can help with one of our services and solutions.

Request a quote

This website uses cookies to personalize content and analyze website traffic. Meet our Privacy Policy.