Sem verbas, obras do Cais de Outeirinhos são interrompidas


O alinhamento do Cais de Outeirinhos, na Margem Direita do Porto de Santos, não tem prazo para ser concluído. Sem os R$ 275 milhões prometidos pelo Governo Federal em 2014, a partir do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Copa do Mundo, a segunda etapa da obra foi interrompida pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que também suspendeu o contrato com as empreiteiras.




Esta fase das intervenções engloba o alinhamento de 504 metros de cais, em frente ao Terminal de Passageiros Giusfredo Santini. A retroárea será ampliada de 20 a pouco mais de 30 metros de comprimento. A obra vai, ainda, igualar a profundidade dos berços de atracação para pelo menos 15 metros, como já ocorre no canal de navegação.




A primeira etapa, ao custo de R$ 267,2 milhões, foi concluída no semestre passado, após quatro anos de trabalhos, com a entrega de 779 metros do costado entre o Cais da Marinha e o T-Grão. Ao todo, serão 1.283 metros que, quando igualados, vão ser capazes de receber simultaneamente seis navios de passageiros, melhorando a infraestrutura turística e a eficiência de operações. Hoje, de dois a três cruzeiros podem atracar no local ao mesmo tempo, mas com restrições.




A suspensão das obras, de acordo com a Codesp, ocorreu por dois motivos. A continuidade estava programada para ocorrer ainda na temporada 2015-2016 de cruzeiros marítimos e, naturalmente, tiveram que ser paralisadas para não comprometer as escalas dos navios. Em seguida, o Governo informou que não teria condições de arcar com o prometido devido à indisponibilidade de recursos, conforme a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016.


Oficialmente, a suspensão está mantida até outubro, quando ocorrerá uma nova avaliação de orçamento pela União. “Para a conclusão da segunda Ordem de Serviço, será necessário um aditamento contratual”, adiantou a Codesp, sem quantificar valores. A estatal não informou se considera bancar a obra com recursos próprios, mas disse que essa decisão também dependerá de aprovação do novo LOA .




No entanto, mesmo que aprovado um novo repasse do Governo ou adotada uma solução interna, A Tribuna apurou que as obras devem ser retomadas apenas ao final da temporada 2016-2017, entre abril e maio do próximo ano. A duração estimada para a conclusão dessa segunda etapa não foi informada.




Obra da Copa




A fase inicial do alinhamento do Cais de Outeirinhos teve duas etapas. A primeira foi concluída em junho de 2014, com a entrega de 512 metros de cais, que atendiam à Matriz de Responsabilidade da Copa. Na ocasião, o navio MSC Divina atracou transportando turistas de outros países. A segunda foi finalizada em janeiro deste ano, com mais 267 metros.




A Companhia Docas avalia que a obra, quando finalizada por completo, também auxiliará na movimentação de granéis sólidos do Porto, uma vez que terminais que movimentam o produto serão diretamente beneficiados. Na conclusão, a esteira de embarque de grãos que foi provisoriamente instalada no Cais da Marinha, será retirada e realocada em frente ao T-Grão.

Fonte: A Tribuna, 8/8/2016.


Read Also Other News

Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Proposta impede o transporte de cargas na hipótese de frete abaixo do piso mínimo

Read more
Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Investidores noruegueses visitam Porto de Suape

Read more
Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Cinco ativos de infraestrutura são prioritários para receber incentivos fiscais

Read more

How can we help?

Tell us how we can help with one of our services and solutions.

Request a quote

This website uses cookies to personalize content and analyze website traffic. Meet our Privacy Policy.