Licitações simplificadas podem se tornar opção para pequenas áreas ociosas nos portos
A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) identifica mais de 100 áreas ociosas, ou ocupadas por empresas com contratos de uso temporário ou de transição nos portos públicos, com potencial para a iniciativa privada viabilizar a movimentação de pequenos volumes de cargas. O diretor-geral da Antaq, Adalberto Tokarski, conta que a agência desenvolve um modelo de licitações simplificadas para esses ativos. A realização desses certames permitiriam a operação em prazos menores que outros tipos de concessões.

Segundo Tokarski, a medida permitiria que o porto gastasse menos com a manutenção dessas áreas e passasse a arrecadar com elas. Ele cita a parte de um píer que está desativado há mais de três anos e gerando custos para administração de um porto público no Sudeste. “É possível fazer um modelo de licitação rápido com duração de cinco a 10 anos. A autoridade portuária deixa de gastar e passa a arrecadar”, analisa Tokarski. “São licitações de pequeno vulto. Faríamos regramento para ser um processo uniforme e de repente seriam colocadas várias [licitações simplificadas] na rua. O poder concedente é que pode decidir sobre isso”, ressalta.

Os contratos de transição são aplicados quando o contrato da empresa com o porto chega ao fim só que a manutenção da atividade é importante para o porto e para a sociedade. Nesses casos, a Antaq faz contratos com validade de seis meses e repassa competência para autoridade portuária renovar até que saia nova licitação. Já o contrato de uso temporário só é usado para cargas que não estão consolidadas nos portos, normalmente com duração de 18 meses, renováveis por igual período. Esses contratos dão mais flexibilidade para o governo, caso ele precise requisitar a área. “Há armazéns e outras áreas que poderiam ser repassadas para terceiros da iniciativa privada para viabilizar a exportação de pequenos volumes de cargas”, observa.

Fonte: Portos e Navios, 12/8/2016.

Read Also Other News

Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Proposta impede o transporte de cargas na hipótese de frete abaixo do piso mínimo

Read more
Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Investidores noruegueses visitam Porto de Suape

Read more
Agência Porto
| 24 Nov, 2022

Cinco ativos de infraestrutura são prioritários para receber incentivos fiscais

Read more

How can we help?

Tell us how we can help with one of our services and solutions.

Request a quote

This website uses cookies to personalize content and analyze website traffic. Meet our Privacy Policy.