Porto aguarda aval federal para dragagem há três meses


Mais de um ano após o Governo Federal abrir a licitação para a contratação da dragagem do Porto de Santos e três meses após a assinatura do contrato, a EEL Infraestruturas ainda não iniciou a elaboração dos projetos básico e executivo da obra.




O motivo é que a empresa ainda não obteve a ordem de serviço necessária para o começo dos trabalhos. O aval será dado pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.




"Imagino que isso (a assinatura da ordem de serviço) deve ocorrer nas próximas semanas. A minha expectativa é de que seja ainda neste mês. Estamos sempre esperando”, afirmou a sócia-proprietária da EEL Cláudia de Carvalho Alves.




Em julho do ano passado, a hoje extinta Secretaria de Portos (SEP) abriu as propostas das empresas interessadas em dragar o Porto. Após disputas judiciais, o processo só foi concluído em abril, atrasando os planos da União de garantir a execução dos trabalhos.


Neste período, a dragagem do Porto foi interrompida entre a Torre Grande e a Alemoa por quatro meses. Além disso, a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) está em sua segunda tentativa de contratar emergencialmente o serviço. Hoje, ele é realizado, de modo temporário, pela Van Oord Operações Marítimas. Esse contrato termina em 15 de outubro.




A dragagem contratada pelo Governo Federal prevê o aprofundamento do canal de navegação e das bacias de acesso aos berços de atracação do Porto, dos atuais 15 metros, em média, para 15,4 e 15,7 metros pelos próximos três anos. Já os locais de atracação terão uma fundura variando de 7,6 a 15,7 metros.




Como previsto no edital de licitação do serviço, a partir da ordem de serviço, a EEL terá cinco meses para realizar os projetos básico (detalhes técnicos do serviço) e executivo (mais detalhado, indicando como o serviço será realizado) da dragagem. Mas, mesmo antes do aval para o início dos trabalhos, a empresa fez levantamentos sobre o canal.




O Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil não se posicionou sobre a questão até o fechamento da edição.

Fonte: A Tribuna, 11/8/2016.


Read Also Other News

Agência Porto
| 12 Jun, 2024

CODEBA realiza obra de requalificação sustentável no cais do Porto de Salvador

Read more
Agência Porto
| 12 Jun, 2024

Paraná exporta US$ 9,52 bilhões nos cinco primeiros meses de 2024

Read more
Agência Porto
| 12 Jun, 2024

ANTAQ recebe associação de navegação interior para tratar de projetos hidroviários

Read more

How can we help?

Tell us how we can help with one of our services and solutions.

Request a quote

This website uses cookies to personalize content and analyze website traffic. Meet our Privacy Policy.